Oprofeta

Oprofeta

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Eu sou a Igreja


Eu sou a Igreja, sou o caminho que te ensino a seguir,
A verdade, sou a pureza e a certeza da tua paz. O que os
Homens gritam em seus cultos não são os meus
Pensamentos. As igrejas dos homens separam, discordam
Entre si e ao discordarem agridem-se mutuamente.
Eu sou a Igreja e respeito, aceito, perdôo e chamo a
Todos de meus filhos.

Sou a Igreja e como Igreja jamais te decepcionarei,
Nunca te afastarei dos teus irmãos, guardarei a todos
Em meu coração. Porque abandonas a tua Igreja em
Buscas de outras igrejas? Estás decepcionado com a
Tua igreja porque buscas as igrejas dos homens
Quando os homens nada de verdadeiro te podem
Oferecer.

Sou a Igreja! Criei o universo e lhe dei vida, colori o
Arco íris, fiz brotar da terra as flores, ensinei os
Pássaros cantar e dei o prateado ao luar. Sou a igreja,
O amor e o perdão, aqueles que me aceitam como
Igreja jamais conhecerão decepções e nunca sentirão
Necessidade de buscar outras igrejas, pois sou a
Salvação.

                                *

sábado, 27 de agosto de 2011

Hungria - Hungary



Linda Hungria!
Mulher singela, formosa, rica e bela.
Criatura muito especial que sabe se fazer gostar.
Em teu corpo passeio, percorro-o cheio de vontade de ama-lo.
Me embrenho em teu interior e me deixo, nele, me perder.
Os teus longos braços me envolvem num abraço alucinante
Que faz o meu corpo, em êxtase, delirar.
 
Hungria! Mulher com filhas formosas,
Flores graciosas, cheirosas, lindas sinderelas, verdadeira sedução.
Quem te visita Hungria, aprende rapidamente a te amar e,
Com o coração embevecido por tua beleza se apaixona.
Diante de tanta meiguice que tens para ofertar.

Linda Hungria! És a mais bela das Marias,
A todos com teu largo sorriso seduz. Tuas noites maravilhosas e
Cheia de luzes a brilhar, na distância parecem piscarem,
Convidando aos viajantes para te visitar. Linda Hungria!
 Maravilhoso seria  poder para sempre contigo ficar.

                                *


Hungary

 
Beautiful Hungary! You are a woman with a singular
Beauty, unique, special woman who knows how to
Make yourself be loved. Hungary I walk through your
Body, I travel on it full of desire of to love you.
Hungary I plunged me into your interior and allow me
To get lost on it .Lovely Hungary, your long arms
Embrace me in a crazy hug, a hug which makes my
Body ecstatic, delirious.

Hungary! You are a woman with beautiful daughters,
Graceful flowers with a sweet fragrance, perfect
Cinderella, true seduction. Hungary, whoever visits you
Quickly learns to love you, with a heart enthralled by
Your beauty falls in love when face your tenderness, a
Tenderness that you offer.

Beautiful Hungary! You're the most beautiful of the
Marias, with your big smile you seduces whoever
Come close to you.  Hungary, your wonderful nights
Full of lights shining in the distance seems to blink,
To invite the travelers to visit you. Lovely Hungary!
It would be wonderful to be able to stay with you
Forever.


                         *




Não te aflijas com tantas desventuras,
A vida é uma aventura que com a qual, 
Não podemos  nos desesperar.
 
Quando de algo te acusam é porque
Estão testando a tua lógica, provando a tua fé.
Não podes sucumbir a pressões,
Se sucumbires os não crentes iram de ti sorrir.
Continuarão a te acusar.
 
Procure sempre andar com Deus,
Ainda que sob pressão dos  não crentes. Eles não te respeitarão,
Mais não terão oportunidades de, com maldades,  se aproximarem de ti.
Faça orações e, tenha a certeza de que Deus te ouvirá,
Que sempre te indicará novos caminhos,
Onde nunca estarás sozinha.
Todos são rápidos em apontar os teus pecados
Como se não fossemos todos, também,  pecadores. No balcão da
Vida todos temos dívidas para pagar, mas no entanto olhamos
Uns  aos outros de espreita como se  pecados
não tivéssemos para acertar.

                           *

Paixão


Hoje, muito cedo escureceu. O céu chorou, choveu,
O sol não sorriu e, em mim,  a sombra reinou.
Com a tua ausência o meu “eu”  mudou.
Acabou, sumiu junto contigo.
 
Vendo o meu penar, a natureza  entristeceu.
Ela sabia que estavas indo para nunca mais voltar e
Entendeu que naquele momento não fazia sentido
O sol, com alegria, brilhar.
 
Desde que partistes, o meu dia  não pára de chove.
É o céu chorando as minhas lágrimas com o propósito
De te fazer lembrar que aqui me deixastes
Sem dizer-me se voltarias.

O dia que tão cedo escureceu, ficou da cor
De uma paixão não correspondida. Chorou, se molhou se fez
Feio vestindo-se com o desencanto, desencanto
De uma paixão que se fez  maior com  a tua partida.

                                 *

Muito pensar




O tormento do muito pensar,  nos torna

Em  passageiro da  dor.  É um caso perdido de amor,

É a vida do pensador.

Viajar nos pensamentos, é  um viajar sem fim.
É namorar o tempo,  é encontrar a lua,
É, sem motivos,  ir à rua,  num eterno voltar.


O tormento do muito pensar,  se parece com
Um “nunca encontrar” . É  como falarmos  sozinhos,
É caminharmos  com quem já passou e,
Encontrarmos um ex-amor.


O pensamento nos leva de  encontro,
A ilusão, a decepção, a fantasia e a alegria de,
Em devaneio,  recebermos  aquele beijo
Com o qual, sempre sonhamos.

                     *


quinta-feira, 25 de agosto de 2011

O que te prometi



 Te falei de igrejas que não são a minha Igreja e dos
Milagres creditados ao meu nome que não são concebidos
Por mim. A fortuna que prometi e que prometo é o meu
Amor e nada mais. Não prometi mansões, carros de
Luxo,  restaurantes caros e nem bares. Não prometi e nem
Prometo nada que não possas levar consigo quando
Partires desta vida, tudo que te oferto é o meu amor.

A minha Igreja jamais te oferecerá fortunas materiais, os
Meus discípulos jamais atrairão a tua atenção com
Promessas vãs. Não! A igreja que te oferece fortuna
Material e solução para os teus problemas pessoais como
Atrativo para que ouças a minha palavra não é a minha
Igreja e nem tem a minha benção, a minha Igreja só
Usa como atrativo o amor.

Os meus missionários não juntam fortunas matérias e
Seus espíritos se alimentam das minhas palavras e de suas
Fé. Quando buscas as igrejas com o propósito primeiro
De resolver os teus problemas pessoais, os teus problemas
Multiplicam-se e a tua ambição faz de ti presa fácil para
Os que usam o meu nome em beneficio próprio.

O que te prometi e te oferto é o meu amor, o meu amor
Que é a fortuna maior que tenho para te dar, o meu amor
Fortuna eterna que levarás consigo para onde quer que vá
Em vida ou depois desta.

                                   *

Primeira morada




O teu corpo é a tua primeira morada, é a casa que te
Recebe quando tu vens a luz. É assim, é a forma que
Abraças a vida, após esta já estar abraçada a ti.
Inconsciente, confundes o teu corpo com o teu espírito
E a tua vida com o teu corpo quando a tua vida inicia
Antes e vai muito alem do que a tua matéria pode
Acompanhá-la.

Vives a dificuldade de entender que o teu corpo é apenas
A tua morada, uma roupa que vestes e que o teu cerne
Traspassa, vai muito alem da tua imaginação e descansa
No limite que eu delineei. O teu corpo, a tua casa numa
Fase da tua vida que vai muito alem do que este mesmo
Corpo pode te acompanhar.

O teu pensar, o teu principio, a tua personalidade e caráter
São os agentes, juízes que te acusam, te julgam, te
Absolvem ou te condenam. Teus atos, atitudes e
Pensamentos te trazem a luz ou te levam para as trevas.
O teu corpo que pode ser belo, mas pode não ter beleza
Não importa, ele requer cuidado porque apesar de não ser
O teu espírito ele é o que pensas ser.

O teu corpo, a tua morada, lugar onde pensas tudo começar
E terminar. Não te digo o que não me perguntas e o que me
Perguntas deixo no ar é a tua vida tu viveras. Te dei a vida,
Um lugar para morar e o teu conforto nesta vida dependerá
De tua fé, do amor que souberes dar. 

                                    *

Respeito


 
Porque criticas, sem misericórdia a crença do teu irmão
Quando crês em tantas coisas que ferem em muito os
Meus princípios? Porque não és capaz de perceber que o
Caminho que escolhestes para chegar a minha presença
Esta muito longe da perfeição? Respeito! Respeito ao
Próximo é o elemento básico, o principio de tudo que diz
Respeito ao meu amor.

Porque criticas os teus irmãos que pedem a interseção de
Outros santos e não só a de meu filho, para apresentar
Seus casos diante de mim, quando tu te curva diante de
Homens mortais iguais a ti para que estes tragam a tuas
Suplicas até a minha presença? Não é sínico permitires
Que o pastor de tua igreja ponha a mão em tua cabeça e
Clame por mim enquanto criticas aos teus irmãos
porque não seguem o ritual que tanto aprecias?

Respeito, respeito é o primeiro passo da estrada que te
Conduzirá até a minha presença. Não critiques o que não
Entendes, o que não conheces ou o que sabes somente
Porque te foi dito sem nenhuma comprovação. Eu te dei
O discernimento para que não se tornasse vítima de
Pensamentos de outrem e, em meus ensinamentos o respeito
Ao próximo é o principio do teu relacionamento comigo.  

                                   *

Não crucifique


 
Não crucifique a tua fé diante dos meus olhos com a
Intenção de fazer-me sentir culpado por teus fracassos.
Não queime a tua cruz pensando que destruindo-a
Estarás livre do teu destino. A tua vida é uma via que
Seguirá adiante ainda que não queira segui-la. Ela é a
Tua vida a cruz que terás que carregar enquanto
Viveres.

Não grite a tua culpa querendo pregá-la em outra parede
Que não seja a tua, a tua vida, o teu destino e tudo que és.
Não pregue a tua culpa em minha cruz por que ela não
Afetará a minha consciência, o que te prometi te dei e o
Que te falta, falta-te porque não faz por merecer o que
Desejas ganhar.

Não condicione a tua vinda a minha casa a eu te dando
O que me pedes. Não! Nunca te darei o que me pedes
Na condição de conquistar o teu amor. Purifique o teu
Coração, obediente e revestido de fé venha visitar-me,
Demonstre o teu amor por mim e então verás os teus
Desejos tornarem-se realidade e tuas necessidades
Satisfeitas. Não crucifique a tua fé diante da minha porta
Porque jamais a tomarei para mim.

                                *
   

Se confiares em mim - If you trust in me



Se confiares em mim nunca estarás sozinho, não
Sentirás o frio do inverno, e nem serás importunado
Pelo calor sufocante do meio dia. Se caminhares o
Meu caminho não viverá sobressaltos e, quando os
Fantasmas das dúvidas quiserem te abraçar estarei
Ao teu lado para te proteger.

Se te agasalhares em meu amor e amar-me com
Coração puro, o teu corpo não sucumbirá ao peso
Das enfermidades e o teu espírito não será vencido
Pelo poder dos desejos e das tentações que
Perseguem os incautos.

Se aceitar-me como o teu salvador, te protegerei
Para que não tropeces e, caso tropeces, segurarei
Em tua mão. Se abrires o teu coração para o meu
Amor serei o teu sustentáculo para que não caia
E, se caíres, estarei ao teu lado para te levantar,
Para te ajudar a recomeçar a tua caminha.
Se confiares em mim jamais serás vencido e
Lágrimas de tristezas nunca jorrarão do teu
Coração.

                       *


If you trust in me


If you trust in me you will never be alone, you will
Not feel the cold of winter, and you will not be
Harassed by the sweltering midday. If you walk on
My path you will live smoothly and when the
Ghosts of the questions want to take over on you
I will be at your side to protect you.

If you wrap yourself up in my love and love me
With a pure heart, your body will not succumb
Under the weight of disease and your spirit will
Not be defeated by the power of desires and
Temptations that pursue the unwary.

If you accept me as your savior, I will protect you
So that you will not strike and if you tripped, I will
Hold your hand. If you open your heart to my love
I will be your mainstay so that you don’t fall and if
You fall; I'll be by your side to get you up, to help
You start your walk. If you trust in me you will
Never be defeated and tears of sadness will not
Flow from your heart.
 
                        *

Ouça o teu irmão


Ouça o teu irmão pedinte, escute a sua história senhora
Idosa que vem de um tempo, muito alem do que
Imaginas. Ouça o teu irmão que se perdeu em caminhos
Que desconheces, caminhos que teve que aprender
Caminhar ainda antes de dar os primeiros passos. Ouça
O que ele tem para dizer,  aprenda a sua história e 
Conte-as, como testemunho, para os teus.

Não passe, indiferente pelo teu irmão que acocorado em
Uma esquina lhe estende a mão, pedindo-te um pão.
Não rejeite o teu irmão que, sujo e maltrapilho,
Aproxima-se de ti te pedindo, querendo um pouco da
Tua atenção. Ele é teu irmão e caminha a única estrada
Que conhece, a estrada onde o colocaram bem antes de
Ter qualquer outra opção.

Ouça o teu irmão cuja sujeira em suas roupas te assusta
E constrange o teu espírito. Ouça a sua história senhora
Idosa que existe muito antes de tudo que a tua mente
Pode imaginar. Preste atenção! O teu irmão não quer
Apenas a tua esmola,  ele quer ser ouvido por ti, ele quer
Te conhecer.

                                    *

Existo - I exist

Eu existo! Ainda que o mundo insista em não me
Reconhecer como sou,  eu existo. Sou o amor, sou a
Felicidade e o perdão. Eu tenho, eu posso, eu faço e
Ainda que o mundo diga que não existo, eu existo e
Existo como sou, sou o amor e amo, sou o criador e
Crio, sou a alegria e ensino a felicidade e, ainda que
Me rejeites como sou, eu existo.

Eu existo! Criei a vida e vivo, participo da vida de
Cada uma das minhas criaturas e, ainda que o mundo
Discuta-me, eu vivo. Eu sou a palavra e o pouco do
Muito que duvidas, sou eu. Mostro o que recusas a
Aceitar e ensino o que não consegues aprender e me
Guardo no íntimo da tua descrença e te desaponto
Quando pensas que conseguistes desacreditar.

Eu existo! Existo diferente do que os crentes crêem
E quase igual ao que os ateus dizem não acreditar,
Existo como o cerne de tudo que o clero não apregoa
E como o periférico do que os descrentes não aceitam
Acreditar. Eu existo! Ainda que o mundo não me
Reconheça existo. Existo ainda que me aceitem só na
Forma de amar.

                         *


I exist


I exist! Although the world insists in do not recognize
Me as I am, I exist. Am love, I am the happiness and
I am the forgiveness. I have, I can, I do and although
The world says that I not exist, I do exist and I do
Exist as I am, I am the love and I love, I am the
Creator and I do create, I am the joy and I teach you
The happiness, and even you despise me as am, I do
Exist.

I do exist! Created life and I live, I do participate of
The life of each my creatures and, though the world
Discuss me, I live. I am the word and I am the little
Of lots of your doubts. I show to you what you
Refuse to accept and I do teach you what you will
Never learn and I hid myself in the depths of your
Disbelief and I let you down when you think that you
Can discredit me.

I exist! I exist different from what the believers
Believe and almost equal of what the atheists say they
Disbelieve, I do exist as heartwood of all clergy not
Touts and like the peripheral that unbelievers do not
Accept to believe. I exist! Thoth the world do not
Recognize me as I am, I exist. I exist albeit accept
Me only in the form of love.
                  
                          *


quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Eu na China em 2007 - It is me in China in 2007





A capa do meu ultimo livro - O CAMINHO DOS SONHOS - POEMAS - 2010 que é foto de Álvaro Vilella


Parque Ritan - 日坛公园



Parque Ritan


Ritan! Nos teus caminhos tortuosos  corro
Atrás da vida que foge de mim.  Atrás de cada uma
De tuas árvores, esconde o amor que sonho ter. Corro,
Grito e o vento,  que sacode as folhas que te enfeita,
Me responde sem deixar-me ouvi-lo.

II

Brincando em ti, Ritan,  escondo a
Tristeza que mora em meu coração. Adentro em 
Teu ventre e lá, derramo as lágrimas que não quero
Que ninguém me veja chorar. É em ti Ritan,
Que brinco de ser feliz.

III

Ritan! As tuas flores são as namoradas
Que conquistei em Pequim. Elas são minhas
Cúmplices, conhecem os meus sentimentos e me amam,
Ritan! És o motivo do meu sonhar, és o sonho
Do qual, não pretendo despertar.


*





日坛公园


日坛!我在你曲折的路上奔跑,
在我流逝的生命之后。
在你每棵大树之后,隐藏着我梦中的爱。
奔跑,呼喊和风,摇曳掩饰着你的树叶,
你回答我却又不让我听到你的声音。

II

与你嬉闹,日坛,隐藏我内心的悲伤。在你的怀抱中,
流淌我不愿让任何人看到的,我哭泣的泪水。在你的怀抱中,
这份嬉闹使我快乐。

III

日坛!你的花朵是我在北京赢得的恋人。
她们是我的知己,了解我的感受并深爱着我,
日坛!你是我梦的理由,是我不愿醒来的梦。



*

Eu na agência central dos correios de Kieve - Ukrania - 2007 - It is me at the Central Mail Office in Kiev - Ukraine.

segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Se


Se não corresses contra o tempo, se não soprasses
Contra o vento e não recusasses o meu amor, te
Amaria como sempre sonhei te amar.
Se repousasses em meus braços, se aceitasses o
Meu afago e ficasses comigo, te guardaria sob o
Meu agasalho e te levaria para beber em minha
Fonte, a fonte do amor, da vida eterna.

Se me respondesses quando te chamo, se me
Ouvisses quando te falo e se reconhecesses a
Minha voz andarias sob a segurança e a certeza
Da minha companhia. Se caminhasses o meu
Caminho, se não te perdesses em outras estradas,
Estradas que nunca caminhei, jamais te
Encontrarias na escuridão e não experimentaria
A dor da solidão.

Se não me virasses as costas, se não permitisses o teu
Desprezo bater em minha face e se olhasses em
Meus olhos os teus olhos veriam todo o amor que
Te ofereço. Se ouvisses o soprar do vento, o cantar
Dos pássaros e se fosses capaz de sentir o suave
Perfume da brisa, tu entenderias o meu amor, um
Amor louco para te amar, um amor que sonha
Em ser amado por ti.

                          *

terça-feira, 9 de agosto de 2011

Solidão


 Solidão minha  companheira,
O que estas a esperar para sair de minha vida?
Para  outra mulher, já entreguei o meu coração,
 E comigo  não podes mais morar.

II

Solidão,  a tua companhia  não quero mais,
Vai-te de mim! Comigo não ficas mais não.
Vou sair, com a minha amada vou me encontrar e,
 Quando para casa retornar,  não quero aqui te encontrar.
Procure me esquecer,  com a  minha amada vou viver,
Quero que entendas,  de uma vez por todas,
Que com você  já não tenho mais nenhum prazer.

III

Porque insistes  em ficar comigo, solidão?
Contigo  já não suporto mais viver. Em meu peito
Você se alojou,  de mim se enamorou e,  agora
Não queres mais me deixar. Vai, Solidão!
Comigo não ficas mais, não!

                          *





Sem nexo


Procuras lógica nas  minhas palavras?  Não faz
Sentido. Nas palavras de um  poeta nada encontrarás, 
Lá só há devaneios, fantasias, sonhos e até mentiras.
Nas palavras de um poeta não ha lógica para, de
Alguma forma, poderes compreender o pensamento
Do mesmo.

II

Normalmente escrevo o que não percebo e, sem
Perceber escrevo o que não sinto. O que queres
Compreender, no que escreve um poeta? 
Nunca vais entender que em  meus poemas, nada 
Encontrarás, sobre a minha pessoa? O que procuras 
Saber sobre mim, não encontraras no que escrevo. 
Mais fácil seria procurar-me em ti, uma vez que, 
Nunca me escondo em mim.

III

Poemas não é lugar  apropriado para se  falar de
Sentimentos pessoais. Poesias é lugar que todos
Visitam. Nas poesias não se deve guardar segredos,
Se visitas os meus poemas com esperança de, neles
Me encontrar, é passeio perdido porque eles não
Sabem sobre a minha pessoa te falar. Daí te pergunto:
Por quê não me buscas dentro do teu ser? Dentro de
Você, é onde pretendo sempre estar.

IV

Dentro de ti inicia o, eu. Em mim começa o você.
Gostaria de dizer-te  que,  o tanto que me procuras,
É o quanto que  busco por você. Será que isto faz
Sentido? Não, nada tem nexo, tudo parece perdido.


                                    *