Oprofeta

Oprofeta

sexta-feira, 12 de maio de 2017

Circunstâncias








Dada as circunstâncias,
É melhor eu dizer sim antes do não.
E a dúvida?
A dúvida é mulher tímida, insegura,
Cheia de medos e de senões.
Se a intenção é pecar,
Pecado tolo não vale.
O castigo é igual,
Pecado grande, pecado pequeno,
O preço é o mesmo.
Rouba-se um limão perde-se a mão.
Não creio na inocência,
Duvido das intenções,
Zombo da certeza,
Não ouço sermões.
É mentira, é mentira, tudo mentira!
A arte do convencimento é insana,
É uma doideira que só os tolos dão atenção.
Deixar-me me convencer do quê?
Negativo!
Se há incerteza, desprezo.
As situações são circunstâncias que vão e voltam.
Isto mesmo, vão e voltam!
Dadas as circunstâncias,
Melhor esperar para ver.
Sair à noite é perigoso,
Ultimamente nem os cachorros saem à noite,
Os gatos evitam o chão,
Dizem que caminhar sobre os telhados é mais seguro.
Que situação!
Dado as circunstâncias,
Melhor é estar bêbado.
Bêbado nunca sou assaltado,
Bêbado não sou atropelado,
Bêbado não erro o caminho de casa,
Sou bêbado, ninguém me dá atenção,
Nem tão pouco me deixam na mão.
Dado as circunstâncias,
Melhor evitar arguição.

@